Uma vida de escolhas

0
143
Uma vida de escolhas

Uma vida de escolhas

Toda e qualquer pessoa tem sua vida regida por escolhas.

L ogo pela manhã, você escolhe se acorda um pouco antes ou em cima da hora (ou até escolhe ficar um pouco mais na cama depois que o despertador toca).

Escolhe se vai comer cereais, leite, café, frutas ou se vai em jejum mesmo para o trabalho. Você almoça com elas, as escolhas: lasanha ou só salada? Frango grelhado ou picanha ao alho?

E assim vai durante todo o dia. É impossível escapar delas, é impossível ignorar que as escolhas existem.

M as há escolhas que não são tão simples quanto decidir por calça azul ou preta.

Ficar ou sair do emprego, ter filhos ou não, mudar de área profissional ou não arriscar? Ficar no país ou se aventurar em outras terras?

São decisões mais difíceis, que nos fazem perder noites de sono, mas são essas escolhas que mudam e impactam as nossas vidas.

Como fazemos nossas escolhas?

Se é certo que precisamos escolher, decidir, optar, não é melhor, então, estarmos preparados para fazermos as melhores escolhas?

Se não podemos fugir delas, como decidir pelo que é melhor?

Precisamos pensar sobre alguns dos vários aspectos que regem nossas escolhas:

  • Escolhas direcionadas pela culpa – quantas vezes deixamos de escolher o que queremos ou achamos que é melhor para nós por remorso ou culpa?
  • Escolhas direcionadas pela necessidade de aprovação – você não quer, não gosta, mas escolhe porque ganhará status profissional e/ou pessoal e terá o reconhecimento de todos a sua volta.
  • Escolhas direcionadas pelas aventuras e incertezas – o medo de mudar de emprego ou área, iniciar um negócio, pedir um aumento de salário, morar em outro país…é aquele “friozinho na barriga” que nos faz decidir pelo sim ou pelo não.
  • Escolhas direcionadas pelo ter – a conquista de bens materiais e imateriais envolvem escolhas. O carro do ano, aquela casa em condomínio fechado, a tão sonhada viagem pela Europa nos fará escolher trabalhar mais, gastar menos, abrir mão de outras coisas, etc.
  • Escolhas direcionadas pelo desejo de ser – ser alguém que faça diferença, que ensine, que colabore, que compartilhe conhecimento, que dedique tempo ajudando a quem precisa. Ser um bom profissional, esteja onde estiver, seja aonde for.

S ejam quais forem as nossas escolhas, o certo é que elas trarão várias consequências para a nossa vida.

E o tamanho e importância dessas consequências dependerão da nossa capacidade, ousadia, confiança, coragem em escolher.

E você? Como enfrenta as suas escolhas? Talvez esteja na hora de decidir escolher.

Deixa um comentário

Please enter your comment!
Por favor digite seu nome